Eficiência industrial – o que fazer para melhorá-la?

É certo que o investimento em inovação e modernização de equipamentos contribui para a eficiência industrial, mas ela também pode ser alcançada com boas práticas de gestão de recursos e acompanhamento de performance.

Mesmo em uma indústria bem gerida, acaba-se desperdiçando tempo e recursos. Por isso, uma fábrica que atue continuamente na gestão da eficiência consegue aumentar consideravelmente o seu desempenho.

Se você está em busca de soluções para fazer a sua fábrica render mais, este texto é para você. Confira!

Adote um sistema de medição de desempenho

Uma indústria que não conhece os seus processos dificilmente vai entender o que é preciso fazer para melhorá-los. É impossível fazer uma boa gestão sem fazer medições e coletar dados. Portanto, o primeiro passo é implementar um sistema de medição de desempenho nas suas linhas de produção para conhecer melhor os seus processos.

Um dos sistemas mais conhecidos e utilizados é o OEE (Overall Equipment Effectiveness). Ele analisa três diferentes parâmetros: disponibilidade, performance e qualidade. Basicamente, o OEE representa o quanto a sua fábrica produziu em comparação com a capacidade dela e o resultado é dado em percentual.

Estudos internacionais apontam que esse número é de 60% na média. Contudo, o percentual sobe para 85% nas empresas de melhor desempenho. Isso significa que existe margem segura para um aumento de 40% na produtividade de grande parte dessas fábricas. Sem contar que se a média é de 60%, algumas estarão abaixo.

Além disso, a medição dos parâmetros citados (disponibilidade, performance e qualidade) permite aos responsáveis a identificação objetiva e mensurada dos gargalos da produção. Sabendo exatamente os detalhes que estão mais influenciando a eficiência, eles podem se concentrar em resolver prioridades.

Indicadores mais pontuais permitem o acompanhamento máquina a máquina com critérios específicos. Mesmo em processos menos automatizados, esses dados são cruciais para implementar programas de avaliação de desempenho e competências, com o objetivo de melhorar a eficiência.

Otimize o layout da fábrica

Os deslocamentos dentro da planta podem representar um custo maior do que você imagina, tanto de pessoal e equipamento de transporte quanto de tempo. Pensando nisso, você pode otimizar o layout da fábrica de acordo com a sequência de processos.

Organize os seus equipamentos e as linhas de produção de maneira que os deslocamentos de produtos e máquinas sejam os menores possíveis. Não se esqueça de pensar na ergonomia e conforto dos trabalhadores, iluminação e sinalização da fábrica e em tornar os equipamentos acessíveis tanto para operação quanto para manutenção.

Organize e planeje a manutenção

Falando em manutenção, não podemos deixar de citar o planejamento dela como uma das mais importantes ações para melhorar a eficiência industrial. As quebras e paradas não programadas são alguns dos maiores causadores de baixa eficiência e ociosidade.

Certifique-se de realizar a  manutenção preventiva e preditiva e de manter um controle rigoroso do estado das suas máquinas e equipamentos. Tenha sempre um plano de manutenção e instruções claras quanto aos procedimentos a serem realizados e as normas de segurança.

Use água e energia de maneira consciente

Esses recursos representam uma boa parte dos custos de qualquer indústria e, por isso, devem ser controlados e reduzidos sempre que possível. Por exemplo, podem ser adotados sistemas de reaproveitamento de água e calor.

Além disso, vale lembrar que conscientizar os trabalhadores quanto a essa necessidade também é fundamental. O desperdício de água e energia não é bom para o meio ambiente nem para as finanças da empresa.

Vale citar que a redução do uso de energia é um tema que vem engajando cada vez mais pessoas na busca de soluções e alternativas. Principalmente no meio universitário, é possível encontrar novas empresas surgindo com soluções de aproveitamento energético.

De turbinas que transformam o vapor gerado em caldeiras em energia elétrica ao uso de água como combustível na produção de calor, existem inovações surgindo diariamente e é importante estar atento a elas.

Aposte em tecnologia e automação para melhorar a eficiência industrial

A tecnologia e a automação podem ajudar a melhorar a eficiência de diversas maneiras, por exemplo:

  • softwares de gestão de manutenção tornam esse trabalho mais eficiente e rápido;
  • coleta, transmissão e processamento de dados podem ser feitos facilmente por meio de sensores, tecnologias sem fio e softwares;
  • geração de relatórios e monitoramento em tempo real;
  • possibilidade de controlar e monitorar à distância tudo que acontece na fábrica;
  • tarefas automatizadas tendem a apresentar menos erros e falhas, além de otimizarem o tempo de produção.

A automação melhora o desempenho sobre dois aspectos. O primeiro é o operacional, que ocorre com a eliminação das operações manuais da planta e permite estabilizar o processo produtivo com o uso da tecnologia.

O ganho mais evidente é o aumento da produtividade, mas a melhora qualitativa também é significativa em razão da precisão de execução, incluindo a redução de desperdícios e melhora da qualidade do produto final.

Pois o segundo aspecto é justamente a otimização, que também é alcançada com o uso de ferramentas integradas aos sistemas de automação, permitindo melhoras de eficiência nos processos. O registro e leitura de informações que a automação permite ocorrem em tempo real e, em razão disso, proporcionam melhora em todas as áreas produtivas da indústria.

Podemos estimar uma melhora da ordem de 3% a 7% na maioria dos casos. Contudo, como os processos industriais variam absurdamente, muitas vezes em um mesmo setor, fica difícil precisar o ganho. Ainda assim, devido ao processamento de grandes volumes, mesmo uma melhora de 0,01% pode gerar valores milionários em redução dos custos anuais.

Enfim, a tecnologia facilita a coleta de dados e a medição de desempenho. A automação permite que tarefas sejam executadas com mais eficiência e menos erros.

Valorize o gerenciamento da eficiência industrial

Não há atividade dentro de uma indústria que funcione com desempenho ótimo sem gerenciamento. Por que seria diferente com o próprio desempenho? Definir e implantar um sistema de gerenciamento é vital para conseguir melhoras significativas.

Primeiro porque o sistema de gerenciamento precisa ser uma atividade contínua. A concorrência também persegue os mesmos objetivos e a competitividade depende de uma dinâmica programada de aprimoramento dos processos. A eficiência não é garantia de um bom posicionamento no mercado, mais do que isso, é um requisito de sobrevivência.

Em segundo lugar, a eficiência nunca é um acaso, mas o oposto: ela depende de uma causa. Como citamos no início, um bom sistema de gerenciamento da eficiência industrial vai permitir o aumento da produção mesmo sem investimentos em equipamentos e contratação, além de garantir padronização — tão importante para a indústria.

Por fim, não podemos deixar de citar que o retorno sobre o investimento em ações de gerenciamento de eficiência industrial é rápido e significativo. Além disso, esses ganhos se apresentam em vários aspectos como: redução de rejeitos e perdas; aumento da produtividade; diminuição de paradas; apontamento de gargalos; e, previsão de demandas de manutenção antes que acarretem problemas.

Acha importante se informar sobre a tecnologia e a gestão industrial? Garanta acesso aos conteúdo que disponibilizamos gratuitamente para você! Para isso, basta nos seguir na sua rede social preferida, estamos no FacebookTwitter, Linkedin e no Instagram.

Gostou do post? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais, basta clicar em um dos botões abaixo…

By | 2017-12-29T16:58:40+00:00 16 de dezembro de 2017|Categories: Gestão|Tags: , , , |0 Comments

Leave A Comment

Send this to a friend