Interface Homem Máquina – O que é e como funciona?

A automação nas indústrias é um processo que exige sistemas que funcionem corretamente e que tragam ao usuário final otimização do tempo e dos processos. Afinal, a ideia é aumentar a produção e fazer com que ela se torne mais simplificada.

E uma dessas ferramentas importantes para a automação de processos é a IHM ou Interface Homem Máquina. No texto de hoje, nós vamos explicar o que ela é e como ela funciona na realidade das indústrias. Confira mais abaixo o que separamos!

O que é IHM?

IHM ou chamada Interface Homem Máquina é tudo aquilo que faz com que o seja possível utilizar as máquinas por meio de uma interface. Simplificando, é exatamente como um computador de uso comum funciona.

Pense como um usuário que precisa imprimir um documento. Ao invés de ter que programar todo o processo de impressão, ele irá clicar sobre o ícone que foi pré-programado e colocado na IHM. Então, a Interface é basicamente tudo que vemos no painel da máquina – permitindo ações sem que seja necessário mexer no sistema operacional dela.

Para a indústria, essa interface homem máquina é tão importante quanto em um computador comum. Ela irá permitir que haja melhor acessibilidade e que os funcionários possam controlar os processos em um painel de forma simplificada.

Como a Interface homem máquina funciona?

Como explicamos, a IHM funciona com alguns processos. Primeiro, haverá a programação comum, como ocorre em um desktop de uso popular. Na máquina, a interface costuma ser simplificada e feita por meio de painéis ou os chamados computadores de uso industrial. A diferença deles para os demais são:

  • A tela de um desktop para indústria é mais robusta e pronta para aguentar vestígios de poeira e até mesmo respingos de água. Geralmente é uma tela mais grossa e com proteção extra.
  • Os desktops para indústria também costumam ser mais fortes e, ao mesmo tempo, com tamanho otimizado. São como tablets maiores e mais fortes.
  • Além de computadores feitos para a indústria, a IHM pode ser feita em painéis e telas mais simples, como é o caso dos caixas eletrônicos. Sem a interface para auxiliar o usuário, realizar as operações exigiria conhecimentos nos bancos de dados entendimento de programação.

Quais são as vantagens da IHM para a produção industrial?

Como explicamos ao longo do texto, a IHM está presente em todas as interfaces comuns do nosso dia-a-dia. Na indústria, a interface é usada basicamente nos CLPs, que são o que os controladores lógicos programáveis, ou seja, programas capazes de controlar as máquinas de forma remota.

A interface tem como principal intuito facilitar o uso dos CLPs. Sem ela, os funcionários teriam enorme dificuldade para monitorar os processos ou mesmo trabalhar com os programas. Separamos algumas vantagens do uso da IHM no setor industrial:

  • Sem dúvidas, otimizar os processos é uma das maiores vantagens de um CLP. Quando ele está integrado com uma boa interface, o processo é ainda mais simples. Em tempos remotos, os programas para automação ficam disponíveis em enormes painéis, que diminuíam a produtividade e causavam problemas frequentes. Com o uso da IHM, isso tem se tornado muito mais simples e fácil.
  • Apesar do investimento inicial que uma interface pode ter, é preciso também lembrar do retorno que ela irá gerar em economia. O tempo de produção se torna mais efetivo e trabalhar com as máquinas de maneira remota passa a ser bem mais simples.
  • Além disso, precisamos citar as vantagens da automação industrial de uma forma geral. Ela irá gerar mais segurança para os funcionários, mais facilidade de processos e uma produção mais efetiva.

Essas são algumas das vantagens da Interface homem máquina pode trazer para a indústria. Além de estar presente em nossa vida de forma geral, ela também é extremamente efetiva na produção. Vale a pena implementar e ver o resultado!

Leave A Comment

Send this to a friend