O que é IoT e como ela pode ser aplicada na indústria?

Entender o que é IoT é bem mais fácil do que você pode imaginar. A sigla que, traduzida do inglês, significa Internet das Coisas, resume uma tecnologia que temos cada vez mais contato em nosso dia-a-dia.

Afinal, quem já programou qualquer máquina à distância teve uma noção simples do que estamos falando. Se você tem uma cafeteira, por exemplo, e a programou para preparar o café todos os dias no mesmo horário, esteve em contato com a IoT.

Basicamente, a Internet das coisas é a comunicação entre máquinas ou dispositivos. É quando nossos aparelhos possuem algum tipo de “pró atividade” e exigem menos interferência humana.

Mas com isso pode impactar no setor industrial? Será que a IoT já é uma realidade na linha de produção ou essa é uma tecnologia distante da nossa realidade prática? Confira no texto de hoje!

O que é IoT para a indústria?

Antes de entendermos o que a IoT para a indústria, precisamos também compreender a diferença entre esse conceito e a automação industrial. Diferente da IoT, a automação industrial não é tão recente e vai um pouco além das tecnologias – ele pode ser também estratégias, manuais e dispositivos simples para melhorar o processo de produção.

Já a IoT na indústria geralmente tem como principal objetivo impactar nos maquinários. Vamos entender melhor:

  • A IoT em uma indústria pode servir para que as máquinas saibam o momento certo de parar de produzir. Elas podem ser autônomas a ponto de saberem quando estão com algum defeito ou na hora de passarem para uma próxima fase de produção;
  • Essa característica é chamada de M2M, que é a comunicação entre máquinas. Uma máquina saberá quando a outra começou a trabalhar ou parou, prevendo como se comportar. É uma espécie de inteligência artificial programada ou mesmo controlada à distância.

Quais as vantagens de aplicar a IoT na indústria?

Por mais que haja resistência ou que a IoT ainda tenha um custo mais elevado, sua aplicação é uma tendência para os próximos anos. Será como unir a automação industrial com a inteligência dos maquinários. Obviamente, haverão inúmeras vantagens. Entre elas:

  • Mais economia: Serão menos riscos para a indústria que utilizar a IoT. Riscos de falhas, desperdício e de atrasos. As máquinas altamente capacitadas diminuirão todos os problemas comuns da produção e cada vez mais terão sua eficácia aumentando;
  • Economia de contratação de funcionários: Embora isso pareça um problema do ponto de vista social, haverá sempre a necessidade de intervenção humana na questão de planejamento. Há quem acredite que estejamos diante de uma nova revolução industrial;
  • Menos acidentes: As máquinas trabalhando no chão na fábrica sozinhas, com as pessoas as controlando de longe, significa mais segurança para todos. Não haver intervenção direta é, de longe, a forma mais segura de produzir;
  • Manutenção preventiva: As máquinas serão capazes de informar quando uma manutenção deverá ser feita. Isso traz a chance de economizar também no maquinário, que aumenta sua vida útil de forma impressionante;
  • Produção mais ágil: Obviamente, a IoT vem para acelerar a produção e fazer com que ela se torne cada vez mais rápida e eficaz. Além disso, a qualidade tende a subir;

Todos esses benefícios não são exclusivos da IoT. A própria automação industrial já os traz. A tendência, porém, é que haja cada vez mais progresso quando o assunto é produção e maneiras de automatizar cada processo.

A ideia não é restringir a mão de obra humana, mas sim tornar as pessoas cada vez mais capacitadas para lidar com essas novas tecnologias que vem surgindo ao longo dos anos. 

Baixe agora o eBook gratuito e saiba por onde começar a implantação da indústria 4.0

ebook estratégias da implantação da indústria 4.0

E você, concorda com a gente sobre a importância desses temas? Se gostou de conhecer mais sobre eles, compartilhe este post em suas redes sociais e divida nossas dicas com seus amigos, basta clicar em um dos botões abaixo…

 

Leave A Comment

Send this to a friend